Bombardeados por informações (nem sempre verdadeiras) sobre a morte da menina Isabella Nardoni, de 5 anos, a maior parte dos leitores do Tevê Aberta não tem dúvida: a cobertura do caso feita pelas redes de TV aberta é exagerada e sensacionalista. É o que indica resultado da enquete realizada esta semana pelo blog.

Dos 252 votantes, 165 (ou 65%) afirmaram que as emissoras vêm ultrapassando a fronteira do bom-senso, tanto na quantidade quanto na qualidade das notícias. Versões contraditórias, informações repetidas à exaustão, entrevistas com pessoas alheias ao fato, julgamento precipitado dos acusados... A leitora Chris definiu assim a cobertura: "Virou um show televisivo, simplemente lamentável, psicólogos dão opiniões ridículas e até numerologistas fazem previsões".

Outros 37 (ou 14%) concordam que as tevês estão exagerando, mas discordam que têm apelado para o sensacionalismo. Já para 50 (ou 19%), a cobertura é correta, equivalente à importância do caso.

Outros resultados de enquetes
Pânico na TV é o melhor programa de humor
BBB e Caminhos não merecem continuação
A Tarde É Sua é o pior programa feminino

1 comentários:

Silvana disse...

Considero que a mídia manipula as pessoas, condena, absolve, elege, derruba, levanta, mostram só aquilo que lhes favorecem, um absurdo que as pessoas não percebem isso...estou indignada com a morte de Isabella, e como a midia joga com um acontecimento tão sério, tudo por audiência, e o povo não consegue perceber algumas falas incabíveis nisso tudo como : Alguem lavou uma toalha e uma fralda suja de sangue, não sou perita, mas se o pai de Alexandre tivesse entrado no apartamento, encontrado uma fralda, uma toalha suja de sangue, não teria lavado, e sim destruido as provas. Pagaram uma mulher para lavar a fralda e a toalha, muito estranho...Tomara que o verdadeiro culpado pague por esse crime.