segunda-feira, julho 28, 2008

CQC: bom até no merchandising

O CQC não está renovando apenas o humor na tevê; também tem apresentado uma forma diferente de merchandising. Nada de apresentadores atrás de uma bancada listando qualidades duvidosas dos produtos à venda: moto mais barata do mercado, iorguteira com conjunto de potes grátis, filmadora que serve de pendrive (!). Em vez dos clichês desse modelo empoeirado, o CQC aposta em filmes que mostram o trio de apresentadores bebendo refrigerante ou cerveja em festas nos bastidores. E, melhor, tudo bem rapidinho: longo o bastante para bancar o programa e curto o suficiente para não irritar o espectador.

Vídeos do CQC
Marco Luque imita Marcelo Tas
Repórter inexperiente entrevista mãe Dinah
Cinesta Hector Babenco agride repórter
Custe o que Custar alia humor a conteúdo

2 comentários:

Túlio disse...

o formato do programa, assim como da publicidade "merchan", é o mesmo do cqc argentina... importaram toda a fórmula.

mau disse...

é mais novidade estética do que conceitual.

esse formato de bancada e apresentação de produto realmente se chama "merchandising"

o que eles estão fazendo é o mesmo que numa novela o mocinho andar com o novo modelo de um carro da marca X, ou na cozinha a vovó simpática usar leite da marca tal. E isso se chama "product placement". É uma estratégia já bastante usada em Hollywood, por exemplo. Todas as marcas que você consegue ver no filme (banner da Pepsi, carro BMW e etc) estão injetando grana no filme e isso passa quase desapercebido.

O que eles estão fazendo de novo mesmo é colocar isso na vinheta e de um programa jornalístico-humorístico. Mas que é uma puta sacada, é mesmo! pois o programa tem muita audiência e bom gosto pra ganhar dinheiro assim. Aí eles não precisam de muitos intervalos comerciais.