Assista à (curta) entrevista de Lula ao Jornal da Record


Menos de cinco minutos: esta foi a duração da entrevista do candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva ao Jornal da Record em dez estados do país. A emissora cortou a sabatina em Goiás, Maranhão, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, cujos eleitores escolherão em segundo turno seus governadores.

Para não atrasar sua programação devido ao horário eleitoral, a emissora dividiu a entrevista em duas partes — uma exibida para todo o Brasil, e outra para apenas 16 estados e o Distrito Federal. Ou seja, nas regiões que ainda transmitem a propaganda de candidatos a governador, o canal de tevê deu prioridade a um bloco do telejornal com uma reportagem sobre "torcedores que viram casaca" e ao início da novela Bicho do Mato.

Fica a pergunta: qual é a noção de interesse público do diretor de jornalismo da Record, Douglas Tavolaro, e dos demais comandantes da emissora? Será que para eles tem mais relevância uma reportagem sobre os "vira-casaca" — que sequer é uma notícia (segundo o Houaiss, informação a respeito de acontecimento novo) — do que ajudar o eleitor a definir o seu voto para o cargo mais importante da República, a doze dias da eleição?

3 comentários:

Anônimo disse...

Não aguento mais esse Lula...
Ele tem que perder,sou do Nordeste,e fico triste por muitas pessoas votar nele por causa do bolsa familia,isso eh compra de voto!

Gilberto disse...

Em uma entrevista com o Presidente Lula, no Porto de Rio Grande/RS, lembro de uma pergunta de um repórter ao Presidente quanto ao seu relacionamento com o PT. "Presidente, o senhor está com vergonha do PT?". Claro que Lula fugiu da pergunta e chegou a dar as costas à imprensa. Isso é algo a ser, realmente, questionado, já que Lula, também, não usa mais a estrelinha do PT no peito. O que terá havido com a bandeira do partido que ele sempre teve tanta honra de levantar. Lula precisa explicar melhor o seu relacionamento com o partido para que seus eleitores saibam se estão votando no projeto de um partido ou de um candidato. Já que nas últimas eleições eles votaram nesse projeto, que parece estar, ainda, por vir. A TV podia explorar melhor esse fato.

Anônimo disse...

Não tolero mais ouvir a voz deste Lula. O que eu ouvi bastou: "como sindicalista..." - ué, eu pensei que já não era. "não posso dizer que sou a favor das invasões (mst), mas.." Tomara que passe logo este mês e assim a gente fica sabendo o que vai dar. Valha-nos Deus de outro mandato! Socorro.