Quase dois anos depois de ter sido demitido da Record, o que o deixou fora da programação da tevê aberta, Boris Casoy assinou hoje contrato com a TV JB, canal que está substituindo a CNT. Ele será o âncora do Telejornal Brasil (impossível não lembrar do TJ Brasil, do SBT). A atração irá ao ar de segunda a sexta-feira, das 22h às 23h, a partir de março.

Em entrevista à Folha Online, Casoy afirmou que continuará misturando notícia e opinião — um formato que parecia estar definitivamente extinto da televisão. O programa será transmitido direto da produtora Casablanca, em São Paulo, e terá Dácio Nitrini como diretor-executivo. O telejornal usará material do Jornal do Brasil e da Gazeta Mercantil, além de contar com equipe própria.

E por falar em TV JB... Para quem não sabe, o empresário Nelson Tanure "comprou" a CNT, que atinge 17 capitais e cerca de 20 milhões de domicílios. Na prática, seu grupo — a Companhia Brasileira de Mídia, que reúne o Jornal do Brasil, a Gazeta Mercantil e a Forbes — vai gerenciar a programação da rede.

As mudanças já começaram, com a estréia dos fracos + Pop (de clipes) e Gente como Você (de entrevistas). Como a emissora já havia alugado grande parte de seus horários para igrejas, por exemplo, Tanure aguardo o fim desses outros contratos para mudar toda a grade.

1 comentários:

Mário Araújo Filho disse...

Boa notícia, essa, do retorno de Boris.
O telejornalismo brasileiro e - principalmente - o público, só têm a ganhar com a sua presença ativa e competente na televisão.
Mário.
http://zipurl.info/mario