A BF Utilidades Domésticas, uma empresa do grupo Sílvio Santos, foi condenada a indenizar em R$ 125 mil (corrigidos monetariamente) uma participante do Show do Milhão por danos materiais. Ana Lúcia Matos, que esteve no programa em 2002, entrou com ação na Justiça alegando que a pergunta com a qual poderia ganhar R$ 1 milhão foi "mal-formulada".

A questão era: "A Constituição reconhece direitos aos índios de quanto do território brasileiro?". Ana Lúcia conseguiu provar que a frase havia sido estraída da Enciclopédia Barsa, e não da Constituição Federal. Por isso, a 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça entendeu que, nos termos em que foi formulada, a pergunta não tem resposta.

Durante sua participação no Show do Milhão, Ana preferiu não responder a questão final do programa e levou para casa apenas (?) R$ 500 mil. Com a indenização, vai somar R$ 125 mil à bolada.

2 comentários:

Arnoud disse...

E esta foi apenas uma das muitas perguntas mal formuladas ou com resposta errada no Show do Milhão.

Que outros entrem na justiça e ganhem o que é justo também!

Fabiano M. disse...

Isso é o que dá querer fazer as coisas sem contratar pessoas competentes e preparadas para tal. A equipe deveria ser formada por professores abalizados e com condições para, pelo menos, saber quesitar sem erros ou com dubialidade. Parabéns pelo blog, muito bem escrito por sinal.