Primeira parte da entrevista

O Jornal Nacional iniciou na noite desta segunda-feira uma série de entrevistas com os principais candidatos à Presidência da República. O primeiro a ser sabatinado por William Bonner e Fátima Bernardes foi Geraldo Alckmin, do PSDB (assista nos players deste post). Apesar de o casal de jornalistas ter anunciado que todas as entrevistas durariam dez minutos, com uma prorrogação máxima de 30 segundos, a conversa com Alckmin ultrapassou os doze minutos.

Logo na primeira pergunta, Bonner confrontou o candidato com a crise de segurança pública em São Paulo. Como de praxe, o tucano se isentou de culpa, responsabilizando o presidente Lula pela violência no país. "Todas as grandes cidades brasileiras têm problema de segurança. E se é uma questão dos brasileiros é uma questão do presidente da República", alegou.

Em geral, os apresentadores do jornal tiveram bom desempenho — com destaque para Fátima Bernardes — fazendo perguntas pertinentes e duras. Temas como o uso de verbas de publicidade da Nossa Caixa para anúncios em veículos de aliados de Alckmin, o arquivamento de pedidos de CPIs durante o governo do candidato e o envolvimento do ex-senador tucano Eduardo Azeredo no esquema do Valerioduto foram levantados.

Resultado: Geraldo Alckmin passou quase toda a entrevista tentando se esquivar dos "tiros" que vinham da bancada. Em alguns momentos, mostrou-se desinformado e precisou mudar seu discurso. Tentou defender Azeredo, mas após ter sua resposta rebatida por Fátima declarou que "se houve erro, se ficar provado, vai responder por isso".


Segunda parte da entrevista

Quando questionado sobre o mau desempenho do estado de São Paulo no Prova Brasil, cometeu um equívoco, divulgando um dado incorreto — "no Saeb, que avalia todo o sistema de educação, São Paulo é o primeiro do país". Fátima contestou: "mas a avaliação do desempenho dos alunos de quarta a oitava, eu tenho aqui para o senhor ver, são sexto em português e sétimo em matemática na quarta e na oitava é oitava em língua portuguesa e décima em matemática". À Alckmin coube apenas reconhecer: "não tenho exatamente esse dado".

As entrevistas na bancada do JN com os principais candidatos à Presidência seguem até quinta-feira. A entrevistada desta terça-feira é Heloísa Helena, do Psol. Confira o vídeo da entrevista aqui, no blog Tevê Aberta, duas horas após o fim do jornal.

5 comentários:

Janaina disse...

Parabéns pelo blog. Gostei muito da iniciativa e vou te linkar no meu.

Quanto à entrevista de Alckmin, posso confessar que me diverti. Foi ótimo ver o tucano todo enrolado e sempre se justificando com "mas neste caso é diferente" ou então "um erro não justifica o outro".

Aguardo pelo da Heloísa Helena que promete!

Vc podia conseguir tbm as do Jornal do SBT né? Queria ter assistido a do Lula, mas acabei perdendo.

Beijos e até mais.

Anônimo disse...

Boa iniciativa de colocar os vídeos das entrevistas dos presidenciáveis. Mais ainda, a iniciativa da criação de um blog se dedicará à registrar notícias da TV aberta.

Terá divulgação garantida de minha parte.

Saudações.

rafael disse...

ahauhauahauha, soh quem eh do estado de sp sabe o qto a situaçaum da educaçaum aki eh precaria, eles insistem em dizer q os indices saum otimos. soh pode ser piada do alckmin...

Anônimo disse...

Sou do estado de SP e vejo que o Geraldo Alckmim é o homem mais indicado de assumir a presidência neste próximo mandato.Vimos que quiseram colocá-lo em situação constrangedora citando erros alheios, mas ele se saiu bem, com educação e prudência.

Gustavo Paulino disse...

Precisamos de informação útil pra nossa vida. Blogs com fofocas, sexo, jogos, etc. disso agente não precisa mais. Parabéns pela iniciativa, já que nem todos puderam acomponhar todas as entrevistas.
Falta no nosso país uma visão menos unilateral.
Fim a fidelidade a partidos e, principalmente a políticos.